Fragmentos da Lei da Guerra de Sunbin

Sobre o uso das forças armadas

O rei Wei de Qi queria saber sobre o emprego das for­ças militares, e disse a Sunbin: Se dois exércitos se encontram frente a frente, e se os dois generais se olham diretamente, e ambos são sólidos e seguros, de modo que nenhum dos lados ousa se mover primeiro, o que deve ser feito?

Sunbin respondeu: teste-os com tropas ligeiras, comandadas por um oficial valente, mas comedido. Concentra-te em escapar, não te empenhes em alcançar a vitória. Ao dispô-las, oculta teus exércitos para assaltarem abruptamente os flancos do inimigo. Isso é de­nominado a 'Grande Realização'.

O Rei Wei perguntou: Há um método para empregar muitos e poucos?

Sunbin disse: Há.

O Rei Wei disse: Se somos fortes ao passo que o ini­migo é fraco, se somos numerosos ao passo que o inimigo é diminuto, como os devemos empregar?

Sunbin fez duas reverências e disse: Esta pergunta é própria de um Rei esclarecido! Ser numeroso e além disso forte, e não obstante ainda inquirir sobre seu emprego é o Dao para tornar um estado seguro. O método é chamado 'Induzindo o Exército'. Desordena tuas companhias e de­sorganiza teus postos, para concordar, na aparência, com os desejos do inimigo. Assim, o inimigo certamente ence­tará a batalha contigo.

O Rei Wei perguntou: Se o inimigo é numeroso en­quanto nós somos poucos, se o inimigo é forte enquan­to nós somos fracos, como os devemos agir?

Sunbin disse: A estratégia é denominada 'Sucumbin­do ao Pavor'. Cumpre que ocultes a retaguarda do exército para assegurar-te de que ele poderá retirar-se. As armas lon­gas devem posicionar-se na frente, as curtas atrás. Estabele­ce unidades móveis de besteiros para fornecerem apoio em emergências. Seu exército principal não deve se mover, mas esperar que o inimigo manifeste suas capacidades.

O Rei Wei disse: Supõe que tanto nós quanto o inimigo avançamos um em direção ao outro. Ainda não sabe­mos se são muitos ou poucos. Como devemos empregar o exército?

Sunbin disse: O método é chamado 'Conclusão Perigosa'. Se o inimigo está bem organizado, dispõe três forma­ções. Uma deve enfrentar o inimigo, duas podem prover auxílio mútuo. Quando puderem descansar, devem des­cansar. Quando puderem mover-se, devem mover-se. Não busques uma vitória rápida.

O Rei Wei perguntou: Como atacamos invasores exaus­tos?

Sunbin disse: Podes fazer planos enquanto eles buscam um meio de se salvar.

O Rei Wei perguntou: Como atacamos alguém com a mesma força?

Sunbin disse: Confunde-os para que dispersem seus exércitos, e então unifica nossas tropas e ataca-os; não dei­xes o inimigo saber disso. Mas, se não se dispersarem, assegura tua posição e descansa. Não ataques em nenhuma situação que pareça suspeita.

O Rei Wei disse: Há um Dao para um atacar dez?

Sunbin disse: Há. Ataca onde eles não estão prepara­dos, avança por onde eles não esperam. ''

O Rei Wei disse: Se o solo é plano e as tropas bem or­denadas, mas depois de travar batalha elas recuam, o que isso significa?

Sunbin disse: Significa que a arrumação das tropas não está correta.

O Rei Wei disse: Como podemos fazer com que o po­vo sempre escute as ordens?

Sunbin disse: Seja sempre sincero.

O Rei Wei disse: Ótimo. Ao discutir o poder estraté­gico do exército és inesgotável.

Diálogos sobre estratégia

Tianzhi perguntou a Sunbin: O que causa proble­mas para o exército? O que causa dificuldades para o ini­migo? Como é que as muralhas e os entrincheiramentos não são tomados? Como se perdem as vantagens do Céu? Como se perdem as vantagens da Terra? Como se perde o povo? Gostaria de perguntar se há um Dao para estes seis problemas.

Sunbin disse: Há. O que causa problemas para o exército é o terreno. O que causa dificuldades para o ini­migo são as ravinas. Diz-se, pois, que três quilômetros de pantanais causarão problemas para o exército; atravessar esses pantanais implicará deixar a principal força para trás. Assim, diz-se, 'o que causa problemas para o exército é o terreno, o que causa problemas para o inimigo são as ravi­nas'. Se as muralhas e os entrincheiramentos não são to­mados é por causa das valas e desfiladeiros defensivos.

Tianzhi perguntou: Se nos deparamos com uma força fortemente instalada, que fazer?

Sunbin disse: Toque o sinal de avançar, pressiona-os e emprega dez meios para expulsá-los.

Tianzhi disse: Quando sua disposição já foi deter­minada, como podemos fazer com que os soldados inva­riavelmente obedeçam?

Sunbin disse: Seja severo e mostre possíveis recompensas

Tianzhi disse: Não são as recompensas e as puni­ções as questões mais prementes para a arte militar?

Sunbin disse: Não. Entretanto as recompensas são os meios de proporcionar felicidade às massas e fazer os soldados esquecerem a morte. As punições são os meios de coibir a bagunça e fazer o povo temer seus superiores. Po­dem ser empregadas para facilitar a vitória, mas não são questões prementes.

Tianzhi disse: A autoridade, o poder estratégico, os planos e o ardil são questões fundamentais para a arte militar?

Sunbin disse: Não. Entretanto, autoridade é o meio de reunir as massas. Poder estratégico é o meio de fazer com que os soldados invariavelmente lutarem. Planos são os meios de fazer com que o inimigo esteja despreparado. Ardil é o meio de colocar o inimigo em dificuldade. Podem ser empregados para facilitar a vitória, mas não são assuntos prementes.

Tianzhi se exasperou: Estes seis meios são em­pregados por aqueles que entendem tudo de assuntos militares, e não obstante o senhor diz que não são fundamentais. Quais questões são, então?

Sunbin disse: Avaliar o inimigo, estimar as dificuldades de terreno, investigando invariavelmente tanto o próximo quanto o distante é o Dao do general. Atacar invariavelmente onde eles não defendem, essa é a premência do exército. Recompensas e punições são os ossos.

Tianzhi perguntou a Sunbin: Há um Dao para dispor o exército mas não travar batalha?

Sunbin disse: Concentre tuas tropas em ravinas e eleva a altura de tuas fortificações, mantendo-te silenciosamente alerta sem mover-te. Não seja ganancioso, não seja raivoso.

Tianzhi disse: Se o inimigo é numeroso e marcial, mas remos que lutar, há um Dao?

Sunbin disse: Há. Expande tuas fortificações e au­menta a determinação de teus soldados. Ordena severamen­te e unifica as massas. Evita o inimigo e torna-o arrogante. Ilude-o e cansa-o. 'Ataca onde ele não estiver preparado, avança onde ele não esperar.' Cumpre que estejas prepara­do para prosseguir com essas ações por longo tempo.

Tianzhi perguntou a Sunbin: E quanto à Formação Sovela? E quanto à Formação Gansos Selvagens? Como se selecionam as tropas e os oficiais fortes? E quanto aos besteiros fortes que correm e atiram? E quanto à Formação Vento Feroz? E quanto às massas de tropas?

Sunbin disse: A Formação Sovela é o meio para pene­trar em formações sólidas e destruir unidades de elite. A Formação Gansos Selvagens é o meio para assaltar abrupta­mente os flancos do inimigo e reagir a mudanças. A seleção das tropas e dos oficiais fortes é o meio de invadir as forma­ções do inimigo e capturar seu general. Besteiros fortes que correm e atiram são o meio para obter prazer com a batalha e a sustentar. A Formação Vento Feroz é o meio para retor­nar de enfrentamentos ferozes. As massas de tropas são usa­das para dividir os esforços e alcançar a vitória. No entanto, governantes esclarecidos e generais instruídos não confiam nas massas de tropas para buscar êxito.

Sunbin saiu e seus discípulos indagaram: Como foram as perguntas do Rei Wei e de Tianzhi, ministro e governante?

Sunbin disse: O Rei Wei fez nove perguntas, Tianzhi fez sete. Estão muito próximos de conhecer tudo so­bre assuntos militares, mas ainda não penetraram o Dao. Ouvi que aqueles que são sempre sinceros florescem, aqueles que demonstram retidão empregam a força militar; aqueles que não têm preparação adequada sofrem ofensas; e aqueles que esgotam suas tropas perecem. Em três gerações, Qi terá problemas.

(adaptado de Ralph Sawyer A Arte da Guerra - Sun Tzu e Sun Pin. São Paulo: Martins Fontes, 2002)

Nenhum comentário:

Postar um comentário